sábado, 7 de outubro de 2017

Nessa Terra das desigualdades sociais, ainda existem Heróis e Heroínas que trilham no compromisso com o resultado, mesmo com o Sacrifício da Própria Vida.





Professora que evitou tragédia maior em Janaúba é sepultada como heroína

4 / 40




Heley de Abreu Silva Batista: Segundo familiares, a professora Heley de Abreu Silva Batista, de 43 anos, já havia perdido o filho mais velho, afogado na piscina de um clube, há cerca de dez anos© Tiago Queiroz/Estadão Segundo familiares, a professora Heley de Abreu Silva Batista, de 43 anos, já havia perdido o filho mais velho, afogado na piscina de um clube, há cerca de dez anos
JANAÚBA - Em frente ao velório São João Batista, em Janaúba, o sentimento de centenas de pessoas era de tristeza e admiração. Familiares, amigos e trabalhadores comuns se despediram da professora Heley de Abreu Silva Batista, de 43 anos, considerada a heroína da tragédia. Foi velada em caixão fechado para não expor as queimaduras que atingiram 90% do seu corpo.
Ela ficou conhecida por ter conseguido salvar boa parte das crianças que estavam na creche Gente Inocente e também lutado contra o vigilante Damião Soares dos Santos, de 50 anos, que provocou o incêndio.
De acordo com testemunhas, Heley tentava socorrer as crianças em meio ao incêndio e à fumaça que tomava a creche, pequena e sem muita ventilação, quando percebeu que o vigilante estava retornando para o local, com mais combustível e um palito de fósforo nas mãos.

A professora tentou impedir o criminoso e os dois chegaram a entrar em luta corporal na unidade. Ambos morreram depois - Santos teve 80% do corpo queimado. A morte de Heley foi confirmada na noite de quinta-feira, 5, por funcionários do hospital onde ela ficou internada, na cidade de Janaúba.
Iniciado na manhã desta sexta-feira, 6, o velório da professora se estendeu por horas e o corpo de Heley foi transportado para o cemitério em um carro dos bombeiros, com a presença do prefeito de Janaúba. A atitude da professora foi elogiada por policiais militares e por bombeiros de Minas, que destacaram sua coragem diante da tragédia.



Presente no velório, um representante da Associação de Professores de Escolas Públicas de Minas Gerais afirmou: “Perdemos um bandeira, mas ganhamos um mastro. Ela vai ser para sempre um símbolo da categoria”.
“Ela amava todas as crianças como se fossem filhas delas”, disse a tia da vítima Doralice de Abreu, de 65 anos, que também é professora. “Sem dúvida, ela foi uma heroína.”
Boa parte da família de Heley trabalha em Educação e ela sonhava em dar aula desde criança, segundo familiares. Formada em Administração e Pedagogia, Heley trabalhava em creches há mais de oito anos, mas havia sido empossada recentemente na Gente Inocente, após passar em concurso da cidade.
“Quando assumimos uma sala de aula, damos a vida pelos alunos, mas no sentido figurado. Ela deu, de fato”, afirmou Doralice.
O marido da vítima manteve-se ao lado do caixão o tempo inteiro e recebeu abraços e condolências de todos os presentes. Além dele, Heley deixou três filhos - um bebê de um ano e dois adolescentes.
A madrinha de um dos filhos de Heley, Rejane Rodrigues Brito, lamentou nesta sexta a morte a amiga, nas redes sociais. “Você acaba de descansar, deixando seus filhos, marido, família e amigos. Foi uma heroína no último momento. Nem ao menos pensou em você: só em ajudar esses anjinhos que não sabiam o que era o significado da palavra maldade. Que seus filhos nunca apaguem da memória a mãe heroína que tiveram.”
Segundo familiares, a história de Heley já estava marcada por uma tragédia ocorrida anos atrás. A professora havia perdido um filho, o mais velho, que morreu afogado na piscina de um clube. O caso foi há cerca de uma década, segundo relatos de familiares.
De família muito católica, Heley também dava cursos de noivo - e teria uma aula para ministrar nesta sexta. Os familiares dela, no entanto, disseram que perdoam o agressor. “Talvez ele também tenha sido uma vítima, usada pelo inimigo.”
Entre colegas, Heley era vista com uma pessoa extrovertida, bem-humorada e sempre feliz. “O que levou ela a morrer foi o ato de amor e coragem”, disse a professora Jucilene Santos, de 36 anos, que também trabalha na Gente Inocente.
Fonte: Estadão.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

AQUI É UM LUGAR DE PAZ

Em meio a tanta violência no Estado do Rio de Janeiro, hoje toda Rede Municipal de Educação parou diversas localidades do Rio de Janeiro, com o movimento: Aqui é um lugar de paz, que contou com a participação de todas as escolas municipais do Estado. Aqui na Zona Oeste do Rio, Área de atuação da Nona Coordenadoria Regional de Educação (9 CRE), Coordenada pelo Professor José Mauro da Silva, que reuniu hoje no espaço do Ginásio Miecimo da Silva, centenas  de Diretores ,professores, alunos, autoridades civis e militares, bem como pessoas de todos os segmentos da sociedade, que participaram e assistiram diversas apresentações feitas por professores e alunos. Tudo em em prol de uma cauda nobre e legítima: "Aqui é um lugar de paz."































quarta-feira, 20 de abril de 2016



Brasil! Que nada Doutor.

Aqui onde moro, eu me considero filho da terra, aqui o clima é tropical, o verde é mais verde, o sol é mais brilhante, a lua é mais formosa, as águas são mais límpidas e frias. Aqui deveríamos  viver em um mar de rosas, e  às mil maravilhas. Contudo, aqui existe uma tal de política, uns tais governantes, uma tal de câmara, um tal de senado, uns tais de prefeitos e uns tais vereadores e, ainda exitem uma tal situação, e uma situação camuflada na escuridão do amor próprio de seus líderes, como a tal de oposição. Será que esse políticos estão interessados no “Bem Estar Social” do povo brasileiro?
Que nada Doutor.
Aqui onde vivo, nos dias atuais, os meios de comunicações na forma escrita, falada, televisada e digitalizada, as quais deveriam divulgar de forma imparcial, tomam partido, uns para um lado, outros para outro. Até que ponto, manipular e influenciar pessoas através dos meios de comunicação, são benéficos ao Povo brasileiro?
Que nada Doutor.
Aqui no meu cantinho, pessoas que deveriam defender justiça e fazer cumprir as leis, sem tomar partido, mas que aparecem devidamente uniformizados, em meio a movimentos de oposição, vibrando pelas ruas de grandes metrópoles. Será que realmente essas pessoas agem com imparcialidade?
Que nada Doutor.
Aqui no meu Brasil, há pessoas que se escondem por trás de um cargo político, visando pura, única e exclusivamente obter vantagens em favor próprio, mas, que nunca se preocuparam com o povo brasileiro. Será que esses políticos trabalhariam sem a farta remuneração que recebem, eles brigariam tanto para ocuparem uma cargo público no poder?
Que nada Doutor.
Eu moro aqui, nesse país onde os que se julgam donos de todas as coisas, pararam o meu Brasil por um período de um ano e três meses, isso por enquanto. Aqui onde moro, Situação e oposição disputam o poder com unhas e dentes afiados, deixando o povo a merce da própria sorte. Será que nossos “””Representantes Legais””” estão deveras preocupados com o nosso povo?
Que nada Doutor.
Aqui no meu cantinho, cujo nome é Brasil, a Educação, Saúde e Segurança Pública, instituições primordiais para qualquer nação, que deveriam funcionar no mínimo dentro da razoabilidade, estão agonizando. Os profissionais, heróis, dessas áreas, que recebem um salário de fome, ainda tiveram seus vencimentos divididos em até cinco vezes em quase todos os  cantinhos de onde vivo. Será que desta forma, os governantes estão realmente preocupados com a Nação?
Que nada Doutor.
Aqui na minha casa, se vive uma falsa democracia, onde as leis deveriam ser iguais para todos, contudo, vejo a discriminação em todos os sentidos, bem clara. Onde o racismo anida existe, onde a sociedade é vista e tratada de acordo com o poder aquisitivo que possuem, onde perdemos o direito de ir e vir, onde vivemos trancados dentro de casa, com muros altos e cercas elétricas, devido a fragilidade e interesses dos que fazem as leis. Com tudo isso acontecendo, ainda vem os donos do mundo, e param a minha casa, meu lar, meu país, minha nação, demonstrando total desrespeito comigo e com mais de duzentos milhões de "sobreviventes." Isso é justo, será que estou errado?
Que nada Doutor.

Texto de Tony Prates.


sábado, 2 de abril de 2016

TRAGÉDIA EM PE DEIXA SALDO DE 08 MORTOS. "O HOMEM FAZ A MÁQUINA E A MÁQUINA ESMAGA O HOMEM"

02/04/2016 09h12 - Atualizado em 02/04/2016 17h00

Acidente entre caminhonete de luxo e caminhão-tanque deixa oito mortos

Seis mulheres e dois homens morreram; vítimas ficaram presas às ferragens.
Apenas o motorista do caminhão sobreviveu à colisão em Tacaimbó, PE.

Do G1 Caruaru
Oito pessoas morreram após um acidente entre um caminhão-tanque e uma caminhonete de luxo na madrugada deste sábado (2). A colisão ocorreu na BR-232, em Tacaimbó, Agreste de Pernambuco. Seis mulheres e dois homens ficaram presos às ferragens e morreram no local, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).
O Corpo de Bombeiros de Belo Jardim trabalhou durante mais de duas horas para remover as vítimas das ferragens. O único sobrevivente foi o motorista do caminhão, que foi encaminhado para um hospital em Gravatá, também no Agreste do estado. De acordo com a PRF, ele teve apenas ferimentos leves na perna e na cabeça.
Caminhonete de luxo ficou destruída após colisão com caminhão-tanque na BR-232, em Tacaimbó (Foto: Divulgação/PRF)Caminhonete de luxo ficou destruída após colisão com caminhão-tanque na BR-232, em Tacaimbó (Foto: Divulgação/PRF)
De acordo com a PRF, as marcas de frenagem na pista indicariam que o condutor da caminhonete estaria em alta velocidade, quando o carro invadiu a contramão e colidiu de frente com o caminhão-tanque - que tinha desabastecido a carga do veículo em Juazeiro do Norte, no Ceará.
O caminhoneiro fez teste do bafômetro e o resultado foi negativo, segundo a PRF. Os corpos serão encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.
Colisão entre caminhão-tanque e caminhonete de luxo deixou 8 mortos, em Pernambuco (Foto: Pedro Jefferson/TV Asa Branca)Colisão frontal que deixou oito mortos ocorreu entre caminhão-tanque e caminhonete de luxo, em Pernambuco (Foto: Pedro Jefferson/TV Asa Branca)Fonte: G1 / TV Asa Branca